quinta-feira, 2 de março de 2017

Bullying - um dia na escola | Um jogo que desperta consciências

jogo
O bullying é de longe um pesadelo que qualquer pai quer afastar dos seus filhos.  Na escola, longe da nossa supervisão e proteção, nem sempre estão a salvo de comportamentos abusivos por parte de outros colegas e, é preciso estarmos também conscientes disto, os nossos filhos podem tornar-se também abusadores mesmo sem terem disso a completa noção.

O meu filho é uma criança que, apesar de 'estar sempre na boa', quando não conhece bem as pessoas, tem tendência a ser mais reservado e só daí a algum tempo se sente completamente à-vontade. Isso aconteceu principalmente aquando da sua entrada para o 1º ano do ensino básico, em que numa turma de quase 30 meninos, não conhecia um único coleguinha. Durante a primeira semana, dizia-me a professora que nos intervalos se sentava a lanchar e a ver os outros brincar, e nem quando o vinham convidar para as brincadeiras ele acedia. Fiquei algo alarmada, confesso. Pensei logo que poderia tornar-se uma potencial vítima dos outros meninos mais afoitos por não se sentir tão entrosado como os demais. Uma semana depois do início das aulas a professora sossegou-me, o G. já brincava em grupo e já não sentia qualquer tipo de retraimento.

Durante os 4 anos do ensino básico do primeiro ciclo, não tive uma única queixa do seu comportamento nem tive de me queixar de ninguém. Tudo correu sobre rodas. No entanto sempre tive a preocupação de lhe perguntar diariamente como tinha sido o seu dia, não só o que tinha aprendido de novo, mas também com quem tinha brincado e se tinha havido chatices com alguém, mesmo entre outros amigos durante os recreios. A pouco e pouco fui conseguindo formar uma ideia acerca do carácter de cada um dos seus amiguinhos porque me parece fundamental sabermos com quem os nossos filhos se dão diariamente. Afinal, há alturas em que parecem passar mais tempo na escola do que connosco!

A minha preocupação nunca foi apenas que não lhe acontecesse nada de mal. Uma grande preocupação que nós, como pais, sempre tivemos foi de lhe incutir a noção de que as suas ações têm sempre consequências e que, por vezes, mesmo que nem tenha bem noção disso, pode fazer ou dizer coisas que magoem um colega ou amigo. E que, em grupo, por vezes somos aliciados a ultrapassar os nossos próprios princípios e devemos estar sempre bem atentos e não nos deixarmos convencer a magoar alguém por motivos fúteis. Sou filha única e, apesar da má fama convencionalmente atribuída aos filhos únicos, sempre fui educada na premissa de não pensar só em mim, mas também nos outros e não me passaria pela cabeça educar o meu filho de outra forma.

Até à data, e o G. vai já com 10 anos, a caminho dos 11, no 5º ano de uma escola pública onde se vêem casos que não nos tranquilizam de todo, não tem havido problemas. Ele vai conseguindo discernir o certo e o errado. Mas já me contou situações que aconteceram com outros colegas em que nem ele próprio se apercebeu de que eles estavam a ser alvo de bullying. E esta é uma realidade que vai ganhando cada vez mais terreno nas nossas escolas, com consequências aterradoras para as crianças envolvidas e para as suas famílias e da qual, nenhum de nós, como pais que somos, se pode alhear sob pena de não alertarmos nem prepararmos os nossos filhos para conseguirem enfrentar e combater tais comportamentos e também de se negarem a cometer tais agressões.

Mas, e o jogo?? 👧👦

A conversa realmente é como as cerejas!!  Vem tudo isto a propósito de uma notícia que li recentemente na imprensa acerca do lançamento de um jogo de tabuleiro que aborda esta importante questão do bullying:  "Bullying - um dia na escola".        

jogo pedagógico


Foi lançado pela editora Ideias com História (uma editora vocacionada para suportes lúdicos pedagógicos) e foi desenvolvido em colaboração com o CADIn – Neurodesenvolvimento e Inclusão por duas psicólogas - Júlia Vinhas e Rosário Carmona e Costa.

Neste jogo, dirigido a crianças a partir dos 7 anos de idade, há uma personagem principal, a Maria Inês, vítima de agressões na escola. A missão dos jogadores é descobrirem o que aconteceu de fato: quem foi o agressor, as testemunhas, em que local ocorreu a agressão, etc. O interessante deste jogo reside no facto de os pequenos jogadores acabarem por ser envolvidos numa reflexão acerca do tema. Há cinco competências que se pretende desenvolver: assertividade, controlo dos impulsos, promoção da empatia, identificação do bullying e resolução de problemas.

Sabemos como as crianças são curiosas por natureza e como adoram um bom desafio, certamente que este jogo se tornará um importante instrumento para prevenção, deteção, e resolução de situações de bullying.

Podem ler mais acerca da dinâmica deste jogo AQUI .

Esta editora fez um protocolo com o Instituto de Apoio à Criança e vai lançar brevemente, em parceria com o instituto, um jogo sobre os direitos das crianças e outro sobre os refugiados. 

E vocês, já conheciam este jogo?


41 comentários:

  1. Adorei a ideia e acho super importante terem estes tipos de iniciativas :)
    Beijinhos*
    The best of me

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Edna, mais iniciativas destas precisam-se! ;)

      Beijinho <3

      Eliminar
  2. Que boa ideia, estas iniciativas são fundamentais nos dias de hoje! :)

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  3. O conceito está incrível e parece-me óptimo para despertar consciências!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
  4. Que ótima ideia amei, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Fantástico, não conhecia este jogo, mas adorei o conceito! :) É realmente uma coisa que me assusta também em relação a quando tiver filhos, não quero que sofram de bullying mas também não quero que o façam. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É esse mesmo o dilema, como pais, não só devemos estar atentos às nossas crianças, para que não se tornem vítimas, mas também certificarmo-nos para que não sejam elas as agressoras, porque muitas das vezes as situações começam por coisas pequeninas, quase sem importância, que vão tomando proporções cada vez maiores.

      Beijinho Inês <3

      Eliminar
  6. Muito bom este jogo, não conhecia! Bullying é um assunto muito delicado e devia ser falado cada vez mais nas escolas.
    Beijinhos <3

    www.losingmamind.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a sociedade só tem a ganhar com esse debate, Joana :)

      Beijinho <3

      Eliminar
  7. Não conhecia, mas é um jogo fantástico! Cada vez o bullying é mais vulgarizado e trata-se dum assunto tão sério!
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Giveaway choker a decorrer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito sério mesmo, o problema é que muitas vezes esta questão é desvalorizada. "Coisas de miúdos, eles que se entendam..." ouve-se tantas vezes :(

      Beijinho <3

      Eliminar
  8. É bom logo que esse jogo se espalhe mundo afora, porque infelizmente o caso do bullying é mundial, e eu fui vítima disso por anos, mas como sempre fui uma menina muito levada eu não levava desaforo pra casa, e não me sentia diminuída por isso, pelo contrário eu n entendia porque aquelas pessoas tinha o direito de fazer tal coisa comigo... Mas essa sua matéria deveria ser repostada e disseminada para que outros pais saibam desse instrumento em forma de jogo que ensina tirando aquela obrigação de chatice, ou seja, é uma ferramenta ue sai da máxima "mais do mesmo"... parabéns!!! Gosto da sua linguagem e me identifiquei bastante com sua forma de pensar e educar, apesar de não ser mãe, ainda, mas sou filha única e fui criada da mesma forma que você e penso exatamente igual quando se fala de educação infantil! Um mega beijo e estou acompanhando seu blog! Super gostei! Sucessos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho e concordo com tudo o que disse. Em garota também tive um ou outro episódio em que tentaram me derrubar psicologicamente mas felizmente sempre consegui dar a volta e não sair machucada, mas é sempre aquela sensação que você refere, do género :"mas porquê eu, que mal lhes fiz?"

      Beijinho grande <3

      Eliminar
  9. Ideias brilhantes! Não conhecia mas é realmente o tipo de jogo que deveria ser muito falado, espero que isso aconteça.
    Beijinhos, The Fancy Cats | BB CREAM Giveaway

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É de facto um bom despertar de (jovens) consciências :)

      Beijinhos <3

      Eliminar
  10. Adorei o conceito deste jogo. Como estudante do secundário, reparo que existem vários casos de bullying desconhecidos, quer seja pelos pais, pelos professores ou até pelos próprios colegas, é importante manter as crianças em alerta para este tipo de problema e que os pais tenham em atenção o tipo de vida escolar das suas crianças!
    Beijinhos
    www.littlewonderlandxo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito importante mesmo até porque os agressores acabam por se sentir desencorajados quando a censura aumenta. Se a vítima sofre em silêncio, sentir-se-ão mais 'poderosos' e as agressões dificilmente pararão.

      Beijinho <3

      Eliminar
  11. O bullying é um assunto que acompanho de perto por diversos motivos. Hoje em dia vemos muitos casos, cada um mais complicado que o outro e ficamos com medo de que alguém próximo de nós possa passar por isso. Todas estas iniciativas que possam incutir uma consciencialização mais eficaz sobre este fenómeno parece-me uma boa ideia, não são para as crianças/adolescentes, mas para as famílias.

    Beijinhos,
    Daniela**

    Girls Just Wanna Have... | YOUTUBE | FACEBOOK | INSTAGRAM ​​

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Daniela, se estivermos treinados a reconhecer os sinais, poderemos evitar muito sofrimento às nossas crianças.

      Beijinho <3

      Eliminar
  12. Nossa adorei bastante teu post e esse novo conceito
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  13. Oi Lina,
    Adorei o conceito do jogo, este tema merece meso muito atenção. Minha filha passou por toda face escolar e teve a sorte de nunca ter passado por isso. Amei o post!
    Bom fim de semana!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu filho até à data também não enfrentou esse problema, mas, com apenas 10 anos, pode ainda enfrentá-lo no futuro, muitas vezes é já na adolescência que estas coisas surgem.

      Bom domingo, beijinho <3

      Eliminar
  14. É tão triste ver que o bullying ainda é muito ativo, isso afeta tanto a criança. Amei o conceito do jogo! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderEliminar
  15. Não conhecia, mas todas as iniciativas para alertar consciências são bem vindas.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  16. Não conhecia, mas todas as iniciativas para alertar consciências são bem vindas.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  17. Gostei imenso do teu texto!
    E esse jogo parece super interessante, adorei. O bullying é de facto um problema muito presente e esse jogo é uma excelente iniciativa! Não conhecia, mas gostei imenso de saber que existe!
    Beijinhos

    Blog ChocoPink / Instagram / Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada vez mais atual infelizmente :(

      Beijinho Tânia <3

      Eliminar
  18. Não conhecia o jogo e parece-me genial criarem um que aborde um tema tão preocupante como o bullying. É preciso, cada vez mais, alertar para este problema de forma a que se tome consciência dele de que é preciso fazer algo para pelo menos o minimizar (pois acabar com ele é complicado)!

    Ainda por cima este problema sempre existiu, mas primeiro não havia telemóveis para o gravar e mostrar na net.

    Beijinhos e bom fim e semana <3
    http://demantanosofa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Carla, as redes sociais, tão boas para umas coisas, acabaram por banalizar estas situações.

      Beijinho grande e um bom domingo <3

      Eliminar
  19. A iniciativa é fantastica! Realmente é um tema que é preocupante e para o qual os pequenos não estão preparados. E isso e uma maneira fantastica de eles aprenderem e reflectirem :)

    beijinhos
    Rafaela Borges || Strawberry ❤

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma ótima forma de abordar a questão, concordo :)

      Beijinho <3

      Eliminar
  20. Apesar de ser um assunto abordado várias vezes na escola existe cada vez mais crianças e adolescentes vítimas de Bullying, muitas vezes assisti a injustiças destas na escola em que andei e o pior era saber que alguns dos contínuos e professores não se preocupavam minimamente em por fim a este pesadelo, são ‘brincadeiras estúpidas’ de crianças diziam eles!
    Gosto do conceito do jogo, acho o original e despertara algumas consciências.

    Beijinhos, Hellen ❤
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente ainda há muitas pessoas a desvalorizar um problema que pode ter consequências tão graves :(

      Beijinhos <3

      Eliminar
  21. Estive recentemente numa palestra com a psicóloga Rosário Carmona. Gostei muito, simples e directa no que diz!
    *-*

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelo seu comentário, vou ler com toda a atenção e responder aqui no post :D Se tem um blog, não se esqueça de deixar o endereço, quero muito conhecê-lo ;)